3 de nov de 2012

(Resenha) Para Sempre - Kim e Krickitt Carpenter


Livro: Para Sempre
Série: Nenhuma
Autor(a): Kim e Krickitt Carpenter
Páginas: 144
Editora: Novo Conceito
Avaliação: 2/5
Resenha:

Esse livro conta uma história verídica do casal Kim e Krickitt Carpenter e infelizmente não foi um dos melhores livros que eu li. O livro começa com a narrativa em primeira pessoa de Kim Carpenter (marido de Krickitt) onde ele conta como conheceu sua esposa, como foram se tornando mais próximos e como enfim, tornaram-se marido e mulher. A vida deles segue tranquila até o dia em que sofrem um grave acidente de carro, enquanto fazem sua primeira viagem juntos. Kim sai do acidente com pequenos ferimentos mas a situação de Krickitt é bem diferente. Ela sofre uma pancada muito forte na cabeça e perde parte de sua memória. Kim então vê sua esposa esquecer-se dele. Do seu casamento, da lua de mel, de tudo o que viveram juntos e fica desesperado. Krickitt consegue se lembrar de poucas coisas relacionadas com a sua infância, seus pais etc. Mas com relação a Kim: nada. É a partir daí, que o marido de Krickitt reúne todas as suas forças para tentar superar a perda de memória da mulher e tentar reconquistá-la. 
As cenas onde Kim relata seu esforço incondicional para fazer com que a mulher recorde dele, são o único ponto forte do livro. E ainda sim, não achei que tiveram o efeito (que gostaria que tivesse ocorrido) sobre mim. Quer dizer, não me senti comovida o bastante. Talvez por não ter me conectado o suficiente com os personagens.
A narrativa não ajuda em nada. São MUUUUITAS descrições e quase nada de diálogo. Aliás, eu gosto de descrições, mas os diálogos tornam a leitura menos cansativa! Enfim, não sei se recomendo esse livro para vocês, maaaas, leiam mesmo assim e tirem suas próprias conclusões.

2 comentários:

  1. Concordo, livros com muitas descrições são cansativos. Comprei o filme hoje, vamos ver se é interessante rs... Lembra muito Um amor para recordar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Danielle, infelizmente não recomendo ;/ Mas o filme deve ser BEM melhor né? Ele me lembrou Como se Fosse a Primeira Vez (eu acho q é esse).
      Beijos

      Excluir