3 de nov de 2012

(Resenha) A Hospedeira - Stephenie Meyer


Livro: A Hospedeira
Série: Nenhuma
Autor(a): Stephenie Meyer
Páginas: 557
Editora: Intrínseca
Avaliação: 5/5 (favorito)
Resenha:

Stephenie Meyer cria em um tempo distópico, um planeta completamente diferente. A terra está calma, não sofre mais com as ações imprudentes dos seres humanos, isso por que a espécie humana está praticamente extinta e no corpo das pessoas habitam espirítos vindos de outros lugares. Esses espirítos conservam o corpo da vítima e retiram suas mentes, onde sobram apenas recordações e o hospedeiro não tem poder sobre as suas ações.
Mas com Peregrina não está sendo tão fácil assim. Sua hospedeira, Melanie Stryder se mostra relutante a aceitar entregar "de mão beijada" o corpo para ela. Peregrina passa a sofrer com a presença (que cresce a cada dia) de Melanie em sua consciência.
O corpo se revoltou. Eu já não o controlava mais - ele me controlava. Não era Melanie - o corpo era mais forte que qualquer uma de nós agora. - Página 268
Na maioria das visões que a hospedeira de Peregrina a faz enxergar, aparece Jared. Ele é a grande paixão de Melanie e não se sabe se ainda está vivo ou não. A hospedeira não consegue controlar seus pensamentos com relação à ele e Peregrina acaba criando um sentimento por Jared também. As duas, em um só corpo, partem à procura do rapaz e acabam descobrindo MUITO mais que isso.

Muita gente acaba desistindo do livro pelo começo, que é lento, cheio de descrições e até um pouco cansativo. Mas acontece, que é nos primeiros capítulos que o universo é apresentado e cada detalhe conta no final de tudo. Do meio pro fim a história pega fogo (OMG OMG OMG OMG) e é impossível não se apaixonar por esses seres tão únicos.

Preconceituosos: Esqueçam de Crepúsculo. Stephenie Meyer escreveu uma obra totalmente diferente, com uma trama eletrizante. Leiam, de verdade. Vale muito à pena.

- Se você está aí dentro, Mel... - Ele parou.                                                                                       Melanie detestou o "se". Um soluço irrompeu pelos meus pulmões, e arquejei buscando ar.                                                                                                                    - Eu amo você - disse Jared. - Mesmo que você não esteja aí, que não possa me ouvir. Eu amo você. - Página 271



4 comentários:

  1. nao tenho nenhum interesse em ler este livro, acho q me decepcionei tanto com crepusculo que fiqei traumatizada com os livros da meyer!
    beijos
    http://nolimitedaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sei como é quando um autor decepciona a gente =[
      Mas esse é um livro totalmente diferente da saga Crepúsculo, nem parece a mesma autora HAHAHA
      Beijos flor

      Excluir
  2. Crepúsculo nao chega aos pes desse livro, *-*

    Tirando aquela clássica enrolação da Stephenie o livro é perfeito s2
    Os personagens sao bem descritos e cativantes, me apaixonei pela Peg ♥
    Mas agora estou com medo do filme que vai sair.. espero que nao estraguem a historia ://

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza! Eu pensei que enquanto ia ler, ficaria comparando com Crepúsculo e procurando defeitos o tempo todo, mas foi totalmente diferente *-* Me apaixonei pela Peg tbm, pela Melanie, Jared (quem vai fazer ele no filme é o LINDO do Max Irons), enfim :D

      Tô ansiosa pelo filme tbm, tem que ser bom =[

      Excluir